Artigos

Lula abandonou os Corintianos

         Em recente artigo publicado no Diário da Manhã, José Dirceu, o homem que comandou uma das mais bem articuladas quadrilhas a lesar o contribuinte brasileiro, defendeu as ações do ex-presidente Lula na condição de lobista de ricas empreiteiras em outros Países. Afirma Dirceu que Lula recebeu benesses no pagamento de viagens de primeira classe e mimos de se invejar, para defender o Brasil.


          O argumento pode colar para quem sofre de amnésia no registro da história recente. As múltiplas facetas de Lula permitem que faça uma defesa seletiva dos interesses nacionais. Em tópicos visíveis, sua atuação se projeta em benefícios umbilicais numa parceria que rende os tubos em forma de palestras. Na rebarba garante pródigas verbas que azeitam as campanhas dos aliados políticos. Se as façanhas terminam rendendo divisas para o País, ai sim entra no troco positivo mencionado por José Dirceu. A receita não chega a ser tão interessante ao povão porque as empreiteiras amigas de Lula são mestres tanto em sonegar quanto investir em paraísos fiscais. Fato notório é que se enriquecem na união com Mr. Silva e suas influências internacionais.


      Quando se trata de resguardar vantagens de interesse para o Brasil no trato com a esquerda raivosa, Lula é de uma condescendência ímpar. Sua generosidade com o defunto Hugo Chavez atolou o Brasil em um lamaçal de prejuízos principalmente nos acordos envolvendo a Petrobras.

   Foi triste ver Lula fechar os olhos para os danos envolvendo acordos na geração de energia e atropelos nos pactos com estatais brasileiras. Em diversas ocasiões Luiz Inácio e sua orquestra terminaram defendendo os interesses de outras nações em detrimento do Brasil.


     Episódio que choca, e que ninguém se atreve a cobrar de Lula, é o abandono dos corintianos confinados nas masmorras da Bolívia. E Lula, que tanto se gaba e tira proveito político de ser parte da “nação corintiana”, sequer moveu o que lhe resta dos dedos para sair em socorro dos amigos mantidos na prisão.


    É fácil deduzir porque Lula não entra nesta bola dividida. O colega Evo Morales, um índio brucutu alimentado no poder por gente como Luiz Inácio e Cia Ltda, segue à sombra de regras dos ditadores. É um osso que não dá para roer. Assim como o presidente do Irã, os irmãos déspotas de Cuba, o fissurado pseudo-democrata do Equador e outros filhotes da tirania em curso, Evo não reza na cartilha que norteia os democratas. Lula sabe que ali não existe margem para o diálogo sendo que o governo Boliviano sequer respeita diretrizes da Embaixada brasileira se lixando na liberação de um salvo conduto para um exilado político.  


      Fosse diferente, Lula certamente entraria em cena para tirar proveito e negociar. Mas a turma que ele tanto admira, e defende, amarra um estilo de governo que enfia atrás das grades, por tempo que bem entender quem lhes interessa. Que se danem preceitos de civilidade e justiça. Pois é, Dirceu. E agora José? Interesses do Brasil são apenas gestos que rendem lucros? Que tal sugerir a Lula que amplie seu espectro de influência para atos em socorro de brasileiros sem cacife para bancar parrudas despesas? 


Rosenwal Ferreira: Jornalista e Publicitário

rosenwal@rrassessoria.com

Twitter: @rosenwalF

facebook/jornalistarosenwal

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro 'Olho no Olho', no Balanço Geral. Mantém, há mais de 18 anos, o programa 'Opinião em Debate' que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico 'Opinião em Debate', que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820AM, de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 08h30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8h30 até às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia 106,7FM.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.