Geral

Servidores do INSS em Goiás e Tocantins anunciam estado de greve contra reabertura de agências

Após anuncio de retomada do atendimento nas agências do INSS no país, servidores do Instituto em Goiás e Tocantins decidiram em assembleia por estado de greve contra o retorno: um alerta sobre possível paralisação. Em nota, a direção do INSS afirma que espera compreensão dos servidores, apontando que parte dos serviços prestados só podem ser feitos presencialmente.

Para os trabalhadores, o momento segue sendo de riscos de contaminação tanto para a categoria como para os beneficiários e que por isso os atendimentos devem seguir no modelo remoto. Além do anúncio de estado de greve, a categoria irá ingressar com ação na justiça para impedir a reabertura de agências.

“A categoria e a direção do sindicato, com base em informações técnico-científicas, avaliam que o índice de contaminação pela Covid-19 ainda é altíssimo e as condições ambientais nas Agências da Previdência Social – APSs não são seguras”, detalha nota.

O que diz o INSS

Em nota à imprensa, a diretoria do INSS afirma que mantém diálogo constante com as entidade de representação dos servidores. Segundo o Instituto, porém, a natureza essencial do serviço expressa necessidade de ser fornecido à população. A nota acrescenta que alguns serviços como perícia média só podem ser feitos presencialmente e que por isso espera o retorno e compreensão dos servidores.

Confira a nota completa

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informa que mantém constante diálogo com as entidades de reapresentação dos servidores. Além disso, é importante destacar, o INSS presta serviço de natureza essencial e que precisa ser fornecido à população.

Alguns serviços como a perícia médica e avaliação social, para concessão do BPC, por exemplo, só podem ser feitos presencialmente. Benefício este que é destinado a uma parte extremamente vulnerável da população. Ao longo dos meses de atendimento remoto, reforçamos, o INSS tem se preparado com extrema responsabilidade para que a retomada gradual do atendimento presencial seja feita de forma segura para servidores e cidadãos, conforme orientações do Ministério da Saúde.

Dessa forma, o INSS destaca que a reabertura se mostra indispensável para que parte da população que necessita dos serviços presenciais não seja prejudicada, especialmente neste momento de pandemia.

Por fim, o INSS tem certeza de que o servidor público do INSS, da carreira do seguro social, tem orgulho e sabe da importância do seu papel de servir à população brasileira, especialmente nos momentos mais difíceis para o cidadão, no qual citamos a incapacidade para o trabalho, a vulnerabilidade social e, não menos importante, o envelhecimento da população.

Assim, o INSS tem a certeza de que mais uma vez os servidores dessa imensa e importante Casa não desapontarão o país.

fonte: Jornal Opção

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro Olho no Olho, no Balanço Geral; mantém, há mais de 18 anos, o programa Opinião em Debate que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico Opinião em Debate, que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820am, de segunda a sexta-feira, das 07H30 às 08H30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8:30h ate às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.