Artigos

Paulo Garcia cede a pressões e demite o ético secretário Paulo Cesar.

 

Para comprovar o ditado de que “alegria de pobre dura pouco”, foi curta a permanência do ético Paulo Cesar na pasta de Planejamento e Habitação. Responsável e consciente, ele representava a certeza de que grupelhos irresponsáveis não iriam assassinar o que resta da qualidade de vida na capital para atender a insaciável sede de lucro. Fiquei impressionado com a lucidez dele ao analisar o planejamento de Goiânia, mostrando-se disposto ao diálogo sério, sem menosprezar os alertas da oposição e de técnicos especializados.

Na linguagem popular um profissional sem rabo preso com ninguém, acreditando nas boas intenções do prefeito, certo de que seria possível realizar um trabalho competente, sem interferência do “lobby” que desfigurou as entranhas urbanas, transformando as ruas da cidade num inferno, sem que exista um único bairro capaz de atender quem procura sossego. Ao que consta, essa firmeza de propósitos não foi bem digerida por graúdos, acostumados a mandar no município e, antes que seus interesses fossem contrariados, não só exigiram sua pronta demissão como apresentaram um substituto confiável.

Segundo informações de fontes confiáveis, inclusive de profissionais que atuam na Seplan, a tese faz muito sentido considerando que Paulo Cesar estava realizando um trabalho excepcional, era dedicado ao extremo, leal a Paulo Garcia, sendo considerado um petista no estilo que consagrou o partido dos trabalhadores como diferente. A inesperada demissão fica mais intrigante quando o substituto, o advogado Sebastião Ferreira Leite, mais conhecido como Juruna, é intimo dos setores que teriam exigido a saída de Cesar. A fato que Juruna foi advogado das mais expressivas empresas que mantém interesse na expansão urbana. Isso faz dele um irresponsável que não terá escrúpulos em destruir as áreas verdes ou manipular condições? Claro que não.

Mais se torna mais do que necessário acompanhar sua atuação com maior rigor. Sobretudo quando afirma em entrevista que “é preciso desfazer alguns mitos em Goiânia, entre eles o de que existe especulação imobiliária na cidade.” Essa é de doer. Menospreza a inteligência do cidadão. Menos Secretário, menos. O senhor não é o único sujeito com QI positivo no pedaço.

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro 'Olho no Olho', no Balanço Geral. Mantém, há mais de 18 anos, o programa 'Opinião em Debate' que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico 'Opinião em Debate', que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820AM, de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 08h30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8h30 até às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia 106,7FM.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.