Política

Lava Jato vê com cautela e advogados comemoram proposta de Gilmar

As propostas de Gilmar Mendes para alterar o regimento interno do STF foram recebidas com entusiasmo por advogados e boa dose de desconfiança por procuradores. Como mostrou a Coluna, uma delas pode evitar que processos da Lava Jato sejam “baixados” automaticamente para forças-tarefa da operação nos Estados. “Se isso significar limitação de todas as decisões monocráticas, será até bom. Se for só sobre a competência, significará mais atraso, com muito prejuízo”, diz Alessandro Oliveira, coordenador da Lava Jato em Curitiba.

Vamos… Em requerimento enviado a Luiz Fux, Gilmar defende que as decisões relativas à remessa de processos para instâncias inferiores, após os novos entendimentos do STF sobre o foro especial, devem ser analisadas pelo colegiado, e não só pelo relator.

…ampliar. Na prática, a proposta diminui o poder de Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, de enviar para as forças-tarefa processos envolvendo políticos que perderam o foro privilegiado, por exemplo.

Eita. Não foram poucos os casos em que Fachin mandou os inquéritos para um lugar e a turma do STF virou a direção para outro.

Dúvidas. “Ocorreram várias alterações de entendimento sobre a competência (para julgar) nos últimos anos, que afetaram a Lava Jato. Isso não é bom, principalmente de uma corte que deveria primar pela estabilidade”, diz o procurador federal Alessandro Oliveira.

Atraso? Outros membros do Ministério Público avaliaram, reservadamente, que, se a proposta for aceita, anexos das delações demorarão muito a serem enviados para os procuradores na primeira instância.

Aprovada. Os advogados, porém, entendem a proposta como positiva. “É a melhor solução para os desafios levantados pela reforma do regimento interno do STF”, diz Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do grupo de Prerrogativas.

Aprovada 2. Segundo ele, a proposta de Gilmar “oferece previsibilidade, dinamismo, segurança jurídica e diminui a possibilidade de condução política e seletiva de determinados feitos”.

Do começo. Sobre a outra proposta de Gilmar inclui, que regra de transição de 180 dias para a apreciação das medidas cautelares (liminares) já proferidas, Oliveira diz que há um “vício de origem”, “o exagero de liminares de uma Corte onde a regra deveria ser de decisão colegiada”.

CLICK. Não é só Luciano Huck que anda interessado por política. Em live com Tabata Amaral (PDT-SP), Angélica falou da importância de mais mulheres na política. A apresentadora de TV é uma das embaixadoras de um projeto da deputada, Vamos Juntas, que trata deste tema.

Reprodução/Instagram

Impacto… O terceiro setor está atendo a um recurso extraordinário que está na pauta de julgamentos do plenário virtual do STF hoje. O caso específico trata sobre a repatriação de recursos de uma família em SP que deixou de pagar imposto em cima de R$ 48 milhões recebidos de um familiar italiano.

…em cadeia. A advogada Janaina Rodrigues Pereira, do escritório Covac Sociedade de Advogados,diz que, se a Corte declarar inconstitucional a lei de SP, vão ser as entidades sem fins lucrativos que se beneficiarão, podendo aplicar a integralidade do valor doado nas finalidades de interesse social.

Bússola? José Luiz Penna, presidente nacional do PV, acredita ter encontrado um rumo para a oposição: “Negar a compra da vacina abre, definitivamente, o caminho do impeachment de Jair Bolsonaro”.

SINAIS PARTICULARES.

José Luiz Penna, presidente nacional do PV

Kleber Salles

PRONTO, FALEI!

Murillo de Aragão. FOTO: HELVIO ROMERO/ESTADÃO

Murillo de Aragão, CEO da Consultoria Arko Advice: “O filósofo Auguste Comte estava errado. Os vivos não estão sendo governados pelo mortos. E sim pelos loucos…”, sobre disputas políticas na pandemia.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA

fonte: Jornal Estadão

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro Olho no Olho, no Balanço Geral; mantém, há mais de 18 anos, o programa Opinião em Debate que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico Opinião em Debate, que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820am, de segunda a sexta-feira, das 07H30 às 08H30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8:30h ate às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.