Política

Fábio Faria e Salim Mattar repudiam requerimento sobre a Jovem Pan na CPI

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, utilizou as redes sociais para repudiar o requerimento de quebra de sigilo bancário da Rádio Jovem Pan feito pelo senador Renan Calheiros na CPI da Covid-19. Em seu perfil no Twitter, o ministro disse que “é um erro mirar veículos de imprensa” e defendeu a pluralidade de visões políticas. “Precisamos de diversidade de ideologias e posições políticas, sem cerceamento, para garantir a liberdade de expressão e uma sociedade democrática”, afirmou Fábio Faria. Outra figura que se posicionou a favor da Jovem Pan foi o empresário e ex-secretário Salim Mattar, que classificou o pedido do senador como uma “afronta à liberdade de imprensa e de expressão”. “Nós, o povo, pagadores de impostos, não podemos tolerar atos como este, inaceitáveis em uma democracia”, afirmou Mattar em seu perfil no Twitter. Além de Fábio Faria e de Salim Mattar, a  Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) e a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) também repudiaram o pedido feito pelo senador.

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro 'Olho no Olho', no Balanço Geral. Mantém, há mais de 18 anos, o programa 'Opinião em Debate' que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico 'Opinião em Debate', que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820AM, de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 08h30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8h30 até às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia 106,7FM.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.