Internacional Notícias

Dados da Moderna sobre vacina são insuficientes, dizem especialistas

Testes em pequena escala e em estágio inicial para uma vacina experimental para a covid-19, produzida pela empresa norte-americana de biotecnologia Moderna, não garantiram dados críticos necessários para que sua eficácia seja avaliada, informou nessa terça-feira (19) o site Stat News, focado em Saúde, citando especialistas.

A reportagem derrubou as ações da empresa, baseada em Cambridge, no estado de Massachusetts, e apagou ganhos modestos no índice S&P 500.

A Moderna disse, na véspera, que a vacina experimental, a primeira que será testada nos Estados Unidos, produziu anticorpos protetores em pequeno grupo de voluntários saudáveis.

A notícia, embora baseada em dados iniciais de apenas oito pessoas e sem a intenção de avaliar a eficácia do produto, elevou as ações da Moderna em 20% na segunda-feira (18).

A Moderna anunciou posteriormente uma venda de ações que poderia levantar mais de US$ 1,5 bilhão.

O Stat News citou especialistas da área de saúde, que disseram que a Moderna não ofereceu dados suficientes em seu comunicado à imprensa para que o produto seja avaliado.

As questão citadas pelo Stat News incluíram:

– falta de dados sobre respostas ao medicamentos de outros participantes no estudo com 45 indivíduos.

– falta de informações sobre a idade dos oito indivíduos cujos anticorpos foram analisados, ponto importante pelo fato de que o vírus é especialmente letal para pessoas mais velhas.

– falta de comentários sobre o parceiro da Moderna e do governo dos EUA no desenvolvimento da vacina, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas.

– os dados são baseados em respostas iniciais à vacina, deixando em dúvida quanto tempo a imunidade produzida pela vacina pode durar.

A Moderna não respondeu imediatamente a um pedido da Reuters por comentários.

As ações da empresa fecharam em queda de 10,4%.

 

Fonte: Agência Brasil

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro Olho no Olho, no Balanço Geral; mantém, há mais de 18 anos, o programa Opinião em Debate que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico Opinião em Debate, que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820am, de segunda a sexta-feira, das 07H30 às 08H30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8:30h ate às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.