Artigos

Ala raivosa do PT faz escárnio da justiça

Imagine se cada familiar, amigo ou simpatizante de um condenado na justiça, fosse hostilizar membros do judiciário responsáveis pelo julgamento do réu? Seria impossível exercer dignamente a difícil tarefa de analisar a culpabilidade dos cidadãos e impor as penalidades previstas na legislação. No entanto por razões que envolvem ignorância, má fé, arrogância e síndrome ditatorial, uma ala raivosa do PT entendeu que possui o direito de perseguir o Ministro Joaquim Barbosa que se transformou, injustamente, no bode expiatório da lambança que enfiou gente graúda do partido atrás das grades.

Ora, é fato que as condenações aconteceram vitima de um colegiado de juízes, cuja maioria entendeu pela culpabilidade dos condenados. Incluindo entre eles amigos íntimos dos que estão encastelados no poder.

Assim sendo, quando o seboso André Vargas, vice-presidente da Câmara dos Deputados, mostrou o punho em riste, copiando o gesto dos condenados no mensalão, como forma de provocação aberta ao Presidente do Supremo, agiu de forma desnecessária, irresponsável, numa absurda infantilidade.

O Deputado miúdo, na forma e na essência de suas ações, jogou para a plateia dos descontentes, desmoralizando a si próprio e o representante do Judiciário brasileiro. O gesto, que tem ares  de um “tapa na cara”, serve a quem? A meu ver atende às quadrilhas e larápios de todos os matizes.

Rosenwal Ferreira: Jornalista e Publicitário
Twitter: @rosenwalF

Ao degradar o Judiciário, corrompendo o bom nome dos juízes frente à sociedade, o incauto André Vargas dá esse direito a todos os que tiverem interesses contrariados. O pior é que ele defende o gesto podre na raiz, como um ato de exercício democrático. Trata-se de  uma bizarra visão de democracia. A que faz jus ao nome preconiza respeito entre os poderes. Não é a toa que ele é tido como um falastrão oportunista que fez carreira na base da politiquice rasteira. Provou tudo isso numa molecagem explicita que prejudica os bons petistas que militam no partido.

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Record realizando comentários no quadro 'Olho no Olho', no Balanço Geral. Mantém, há mais de 18 anos, o programa 'Opinião em Debate' que agora está na PUC TV. No meio impresso, é articulista no Diário da Manhã, e no Jornal OHoje.
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico 'Opinião em Debate', que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820AM, de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 08h30 da manhã. Logo após é membro da bancada mais ativista da felicidade, das 8h30 até às 10h da manhã, na Jovem Pan Goiânia 106,7FM.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.