Goiás Notícias

CEI da Saúde encontra diversas irregularidades em almoxarifado da SMS

Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga o serviço de saúde no município esteve nesta terça-feira (12) na Central de Abastecimento Farmacêutico, da Divisão de Material e Almoxarifado, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e encontrou diversas irregularidades. Estiveram presentes os vereadores Jorge Kajuru (PRP), Dra. Cristina (PSDB), Clécio Alves (PMDB), Anderson Sales (PSDC) e Elias Vaz (PSB).

A visita surpresa foi a primeira da CEI e teve o objetivo de investigar a situação do atendimento fornecido pelo município e as condições em que se encontram os insumos e materiais necessários para abastecer as unidades de saúde. Na Central, foram encontrados diversos equipamentos como geladeiras, balcões de cozinha, aparelhos de raio-X, cadeiras e jalecos, dentre outros utensílios, que estavam em boas condições de uso, porém fora das unidades de saúde.

O vereador Jorge Kajuru destacou que dos 13 aparelhos de raio-X comprados, doze ainda estavam guardados e intactos nas caixas em que chegaram ao Almoxarifado. “Nos Cais e nos postos de saúde não há aparelhos desses. A Prefeitura paga o serviço de radiografia para a iniciativa privada, sendo que tem aparelhos novos para serem usados”, argumenta.

No local, também chama atenção uma máquina de lavar e secar usada em lavanderias hospitalares que, segundo Valdivino Alves, administrador do Almoxarifado, foi solicitada assim que a construção do Hospital e Maternidade Dona Iris foi concluído, em 2012, mas nunca chegou a ser instalada.

Foram encontradas ainda sete ambulâncias e 13 motolâncias, paradas e em bom estado de conservação, que seriam utilizadas em atendimento de emergência. O vereador Anderson Sales, contou que, o orçamento para manter apenas as motocicletas em funcionamento é de R$ 900 mil e não se sabe há quanto tempo elas estão no paradas, mas estima-se que há um ano.

Kajuru explicou que recebe muitas queixas de funcionários de unidades de saúde do município acerca da falta de luvas descartáveis e jalecos para procedimentos cirúrgicos. Contudo, diversas caixas dos produtos estavam no Almoxarifado. Dezenas de caixas de luvas, cada uma com 200 pares foram encontradas pela CEI, o material estava vencido há cerca de três anos.

Leite vencido

Além de equipamentos e materiais, a CEI encontrou latas de leite utilizadas para a suplementação alimentar de idosos e para crianças com rejeição ao leite comum. Os produtos estavam vencidos e não chegaram a ser distribuídos para as unidades de saúde.

Mais de 40 caixas, cada uma contendo 12 latas do leite em pó Pregomin para crianças que tem rejeição à lactose foram encontradas pelos membros da CEI. Os produtos estavam vencidos há três meses.

“Esse leite é caro e com certeza muitas crianças foram prejudicadas pois necessitavam dele. Esse produto venceu a pouco tempo, poderia ter sido distribuído se houvesse uma gestão melhor no conteúdo que há nesse Almoxarifado”, argumenta o vereador Clécio Alves.

Insumos odontológicos

A CEI da Saúde tem investigado a negligência no atendimento odontológico no município. Uma das alegações dos funcionários ouvidos, foi a falta de insumos, sobretudo anestésico, necessários para realizar atendimentos básicos.

Segundo o vereador Elias Vaz, 70% do que estava em falta já foi entregue, fatando apenas o anestésico que chegou ao Almoxarifado na última sexta-feira (8). A informação de que o produto foi entregue é de Valdivino, contudo, ainda não se sabe quando a medicação vai chegar às unidades de saúde.

Outro lado

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS)  informou que os sete equipamentos de raio X que se encontram no almoxarifado serão instalados no próximo ano nas unidades de saúde da Chácara do Governador, do Cais de Campinas, Upa Itaipu, Upa Noroeste, Cais do Bairro Goiá, Crof e no Ciams Novo Horizonte. “A SMS esclarece que os equipamentos foram adquiridos há mais de dois anos e que a instalação obedecerá cronograma previamente estabelecido com empresa Tech Capital”, diz o texto.

Já as máquinas de lavar e secar serão instaladas na Maternidade Oeste, com entrega prevista para dezembro do ano que vem. A SMS, ainda em nota, justificou que a secadora foi adquirida em 2012 para ser instalada, a princípio, no Hospital e Maternidade Dona Íris. “No entanto, devido a erro de projeto na reforma do prédio sua instalação ficou inviabilizada naquele local.”

A SMS também informou que as motolâncias estão sucateadas devido à falta de manutenção da gestão anterior e ao tempo de uso, e que está finalizando nesta semana a formalização do contrato de manutenção de toda a frota do Samu, incluindo as motos. Leia a nota na íntegra:

Motolâncias: A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) informa que está finalizando nesta semana a formalização do contrato de manutenção de toda a frota do Samu, incluindo as motolâncias. A SMS destaca ainda que as motocicletas utilizadas no serviço estão sucateadas devido à falta de manutenção da gestão anterior e ao tempo de uso, cerca de 10 anos.

Medicamentos vencidos: A SMS esclarece que os medicamentos vencidos foram recolhidos desde 2009 em uma campanha que incentiva o descarte correto de remédios vencidos e em desuso. O objetivo da campanha, que é uma ação contínua, é evitar a automedicação e reduzir a poluição ambiental. Apenas no primeiro ano de iniciativa foram arrecadados 1,47 toneladas de medicamentos vencidos que foram acondicionados no almoxarifado da SMS.

Leite em pó e suplementos: Sobre as caixas de leite em pó e suplementos, a SMS pontua que os materiais foram adquiridos pela gestão anterior conforme demanda espontânea e que o sistema utilizado, por ser manual, não possibilitava o rastreamento desses produtos. Para evitar o problema, neste ano a SMS investiu em um novo sistema para rastrear, de forma integrada, os produtos adquiridos pela pasta, como insumos e medicamentos. A partir de agora, todos os materiais são monitorados e controlados pela SMS.

Secadora: A SMS informa que o equipamento será instalado na Maternidade Oeste, com entrega prevista para dezembro do ano que vem. A secadora foi adquirida em 2012 para ser instalada, a princípio, no Hospital e Maternidade Dona Íris. No entanto, devido a erro de projeto na reforma do prédio sua instalação ficou inviabilizada naquele local.

Compressores: A SMS esclarece que mantém uma reserva técnica de no mínimo seis compressores para serem utilizados em caso de defeitos que comprometam de forma permanente o funcionamento dos equipamentos instalados nas unidades de saúde.

Raio X: A SMS informa que os sete equipamentos de raio X que se encontram no almoxarifado serão instalados no próximo ano nas seguintes unidades de saúde: Chácara do Governador, Cais de Campinas, Upa Itaipu, Upa Noroeste, Cais do Bairro Goiá, Crof e no Ciams Novo Horizonte. A SMS esclarece que os equipamentos foram adquiridos há mais de dois anos e que a instalação obedecerá cronograma previamente estabelecido com empresa Tech Capital.

Caminhonetes: A SMS esclarece que os veículos foram adquiridos para o combate à dengue e que está aguardando a documentação do Detran para que as caminhonetes possam ser entregues à Vigilância em Zoonoses.

Fonte: Mais Goiás

Sobre o Autor

Rosenwal Ferreira

Rosenwal Ferreira é jornalista, publicitário e terapeuta transpessoal. Multimídia talentoso, ele atua na TV Serra Dourada realizando comentários para o Jornal do Meio Dia; mantém, há mais de 18 anos, o programa Opinião em Debate, que anteriormente era transmitido na TBC Cultura, e agora está na PUC TV. Na TV Metrópole é membro do programa de análises políticas e econômicas. No meio impresso, é articulista na quinta-feira, no Jornal da Manhã, e na terça-feira no Jornal OHoje. 
Radialista de carteirinha, comanda o tradicional programa jornalístico Opinião em Debate, que já ocupou o horário nobre em diversas emissoras, e hoje, está na nacionalmente conhecida Rede Bandeirantes 820am, de segunda a sexta-feira, das 07H30 às 08H30 da manhã.

Deixe seu Comentário

Clique aqui para comentar

Patrocinado por